Arquivo da tag: alienação da sociedade pela mídia

Vida, Morte e o Twitter

Nossa sociedade atual está transmitindo informações cada vez mais rápido, e por meios cada vez mais diversificados. Uma das últimas evoluções na divulgação de notícias é o Twitter, atual estrela da Web 2.0, que conquistou um enorme sucesso dada a sua audiência mundial.

Uma das últimas notícias – a qual tive conhecimento através desta ferramenta – foi sobre a morte do ator Patrick Swayze. Ontem eu fiquei sabendo, pelo Twitter também, do falecimento de um importante consultor e companheiro aqui da empresa. Sua família, num impressionante gesto de delicadeza a todos os seus amigos, postou em seu twitter a triste notícia, convidando a todos para as homenagens póstumas.

Estes são dois exemplos assustadores da importâcia do Twitter na sociedade da informação, em que os jornais de papel e da televisão já não dão conta do recado, e até mesmo os jornais on-line começam a perder o seu dinamismo, ante o poder de fogo de milhões de usuários conectados no mundo todo trocando informações entre si. A informação, hoje em dia, não pode mais ficar estática; agora se um veículo tiver a pretensão de ser relevante ele tem de ir até o cidadão.

Foi-se o tempo em que as pessoas se juntavam ao redor do rádio ou da TV esperando pelo jornal para saber as últimas notícias. O que passar no Jornal Nacional de hoje a noite já será notícia velha para quem está ligado nas notícias dos veículos on-line, principalmente os da Web 2.0 – porque não há como competir com uma massa gigantesca de usuários repassando informações relevantes para quem quiser ler.

E o mais impressionante é que ainda vemos representantes da velha mídia, como a Rede Globo ou a Folha de São Paulo, lutando contra esta evolução natural, ao invés de crescer junto com ela. Será mais uma forma de alienação da sociedade pela mídia, só que mais radical ainda, atingindo até mesmo os membros da própria corporação?

E enquanto isso ocorrer, ainda veremos muitos “Davis” matando os “Golias” da mídia, parados no tempo, ainda tentando vender notícias em réis ou cruzeiros.